quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Minha caverna não me mete medo....

 Sabem quando nos deparamos com a sensação de que não conhecemos as pessoas com que nos relacionamos....? É uma sensação estranha...
Sempre que isso acontece, sei que na verdade, estou ME estranhando, não estou me reconhecendo...é como se eu me deparasse comigo mesma e não me reconhecesse. 

Acredito que o outro pode me espelhar, pode falar de mim. Os meus olhos vêem o que é possível ver. Enxergam na qualidade do que é possível para mim, então o que vejo tem mais a ver comigo do que com o outro..ou com o lado de fora..

Tenho uma boa intuição...tenho antenas que são muito sensíveis..consigo perceber com alguma lucidez a dinâmica nas coisas...por que sempre me treinei pra ver os fatos em sequência...encadeados...e nunca isolados... Sempre treinei minha mente pra perceber dinâmicas relacionais...ou seja, como as pessoas funcionam nas relações e como que as relações provocam mudanças nesse funcionamento. 

Isso é bem da Psicologia Sistêmica...gosto desse olhar, pois posso perceber o que eu provoco nas pessoas, e vice-versa. Elas não são necessariamente o que estou vendo...mas elas são assim na relação comigo. Esse olhar me coloca em um lugar de mais responsabilidade, posso ver a minha parte na história. 

Bom...esse é um momento específico pra mim...muitas datas importantes estão fazendo aniversário. Faço 47 anos em alguns dias, completo 25 anos de casada também e completo 1 ano morando em Houston. Além, claro, do próprio final de ciclo quando um ano se encerra.

Muitos ciclos se fechando ao mesmo tempo, percebem? Idade, casamento, mudança pra Houston e o ano de 2010! 

Tenho uma necessidade impressionante de ficar dentro de mim. Sou aparentemente extrovertida, porque tenho uma imagem de autoconfiança e o mundo externo não me invade, sinto que eu entro muito mais no mundo externo do que ele em mim, então, sou extrovertida. Mas adoro ficar dentro de mim...adoro e preciso muito de muitas horas em silêncio e meditação... Abrir mão disso é impossível....preciso ficar quieta, ter meus momentos diários de silêncio e meditação, em que fecho os olhos pra fora e os abro para dentro. Olho pra mim...não para o que sou ou preciso ser nas relações, mas para aquilo que sou de verdade..aquilo que sou no íntimo...aquilo que realmente sou.

Gosto de me deparar com os sentimentos, pensamentos, sensações, sonhos, idéias que surgem a partir daí... Me sinto fortalecida e centrada.... me sinto no eixo e "grounded"...enraizada...Essa sensação de enraizamento é vital para uma capricorniana...preciso sentir meu chão firme, e não espero que ele seja firme externamente, como algo imóvel,  mas que eu tenha uma sensação interna de firmeza e segurança, que saberá lidar com as modulações e turbulências externas.

Gosto de meditar. Meditar é um hábito antigo...ficar em mim....ficar comigo...

Estou bem...mas a minha caverna interna tem me convidado insistentemente para que eu a visite mais e mais...
será isso uma espécie de "inferno astral" por causa do meu aniversário que se aproxima? Bom...se é isso...gosto disso. 

Definitivamente, minha caverna não me mete medo.


Ludmila Rohr

P.S. na foto com um Sadhu na Índia...Ele vive a vida tocando e meditando....





10 comentários:

  1. É isso, minha amiga, visão sistêmica...
    Parabéns, belas e inspiradoras palavras!
    Beijo. ANA LIÉSE.

    ResponderExcluir
  2. Sim, é isso...
    Entrar na caverna e ter a capacidade de sair ainda mais lúcida, compartilhando seu aprendizado.
    Parabéns!!!

    ResponderExcluir
  3. Você me inspira, mulher!
    Luiza

    ResponderExcluir
  4. Fico pensando no que pensa uma pessoa que vive meditando. Pensar pra falar nem sempre é meu forte, acho que medir as palavras é retalhar um pouco o que se sente, não acha? Identifico isso em você: falar o que pensa lhe faz bem. Bom, gostaria de ser assim também. Falar e calar numa medida equilibrada. Exarcebar e conter! Guardar para si. É... =D

    ResponderExcluir
  5. Lud,

    Não consigo ficar no silêncio, por isto é tão dificil meditar. Mas, de vez em quando..... sento no chão com meus cds e cacetes velhos, e escuto minhas musicas preferidas....... e leio uns livros de poemas...... e consigo definir nestes temmpos o que eu estou sentindo!

    Nos ultimos tempos, tenho vivido para o mundo externo, aberto completamente minha vida e coração para o mundo externo. Acho que só consegui isto por causa de uma autoestima elevada que vem me direcionando nos ultimos meses....

    Isto tem me impedido de voltar as minhas musicas, meus poemas..... e minha caverna.

    Já temi minha caverna, hoje, gosto da maneira como a decorei........... com cristais bacará!

    rsrsrsrsrsrsrsrsr


    te gosto.

    ResponderExcluir
  6. Rê,

    Só uma pessoa como vc teria uma caverna com Cristais Bacará!!!
    Vc é Diva! Vc é linda...cada um tem a caverna que merece e precisa..

    Vc mora no meu coração e fico feliz em ver vc feliz!!!
    Vida longa e cheia de prazeres é o que te desejo!!!

    ResponderExcluir
  7. Durante muito tempo minha caverna me dava medo. Mas descobri que esse medo existia por não saber ou não ter coragem de explorá-la verdadeiramente. Após essa "exploração" percebi que é ela (minha caverna) meu porto seguro. Aprendi a visitá-la sempre que neessário. E saio sempre mais forte e com a certeza que voltarei em breve.

    ResponderExcluir
  8. Eu estou com dezembrite, tive dias dificeis como vc sabe e estou tentando manter a minha "caverna" pelo menos em harmonia uma vez que não consigo silenciar minha mente.
    Nossa não acredito que já faz um ano que vc mudou!
    Mas, tem um pouco do seu aniversário estar próximo... bjs.

    ResponderExcluir
  9. SILVIA TERESA PEREIRA22 de dezembro de 2010 19:36

    Sua Vida é um presente que Deus Pai nos deu e cada aniversário seu é um novo começo.
    Que Deus lhe renove sempre e que essa renovação flua interiormente e contagie a todos que tem a honra de viver ao seu redor.
    Feliz aniversário,
    continue sempre tão imensamente feliz!

    P.S:. Suas fotos sempre lindas!!!

    Silvia Teresa Pereira

    ResponderExcluir
  10. Tenho muita vontade de aprender a meditar mas me sinto inquieta para tal prática.

    ResponderExcluir

Sempre leio todos os comentários e gosto muito de recebê-los!