sexta-feira, 18 de junho de 2010

Quando todos puderem beber água da torneira!!!!!

Acho que esse seria o momento de falar sobre a Copa, sobre minha estada no Brasil....mas não quero. Estou muito mobilizada com um antigo assunto, e que deu origem a esse blog. Me desculpem, mas falarei sobre câncer mais uma vez!

Hoje minha sobrinha me contou pelo Twitter que estava triste e chocada, pois um amigo de 21 anos acabara de descobrir um câncer. Ela comentava, que ele era muito novo...sensação normal para uma adolescente. Nessa idade, somos imortais, ou melhor, nunca pensamos na morte. Vivemos com a ilusão da imortalidade. 

Nesses últimos dias, fiquei bastante indignada com uma entrevista de Hebe Camargo na TV e em revistas falando sobre câncer. Na verdade, ela falava sobre "essa doença", ela não fala a palavra câncer. Tempos atrás fiquei muito indignada também com a postura da candidata a presidência do Brasil, ela passou um "sabão" nos brasileiros que não fazem seus exames preventivos e por isso quando descobrem o câncer, esse já está em estado avançado.

Bom...todos voces sabem que meu marido luta contra um câncer com metástase, e sua luta tem sido bem sucedida. Todos sabem que ele teve o que existe de melhor em termos de atenção médica. Ele recebeu tratamento de primeiro mundo durante todas as fases. Pudemos fazer tratamento em SP, pudemos escolher os melhores médicos, tivemos acesso a informações de pesquisas recentes, e hoje ele é acompanhado, aqui nos EUA, no maior centro de pesquisa e tratamento de câncer do mundo, o MD Anderson. 

Sei que Judson teve e tem muito mais chances de vencer essa "meleca de doença" (como uma amiga linda que perdeu os pais pra essa doença, chama o câncer) , que qualquer outra pessoa que não tenha tido as mesmas condições de tratamento. Embora saiba que mesmo recebendo esse tratamento, não estávamos garantidos de nada, sabiamos que estávamos lutando com as melhores armas que existiam. Isso nos deu uma tranquilidade absurda.

Entretanto pude ver e acompanhar de perto, pessoas incríveis, que lutaram muito contra o câncer e que sucumbiram. Vi pessoas com excelentes tratamentos que sucumbiram. Vi pessoas que não tiveram chance nenhuma, pois além de lutarem contra o câncer, lutavam também contra o descaso do nosso sistema de saúde, lutavam contra péssimas condições de tratamento, lutavam contra máquinas de radioterapia que quebravam e não tinha prazo de retorno, lutavam sabendo que existiam armas muito melhores na medicina, mas que elas não tinham e não teriam acesso. Muito triste lutar, sabendo que não dispões dos instrumentos já existentes para essa guerra!

Bom...a Sra. Dilma parece que está vencendo essa luta também, mas humildade que é bom, ela não tem nenhuma. Ela desrespeita a todos que batalham por uma consulta no SUS, e esperam meses por uma tomografia, ela desrespeita a todos que precisam sair dos seus estados e cidades em busca de algum tratamento, mesmo sem qualidade, por que em suas cidades não teriam tratamento algum. Ela acusa os brasileiros por serem descuidados com sua saúde!

A Sra Hebe, que provavelmente agora, já acredita na imortalidade, diz que o câncer não é um monstro! Claro que não. Ele não teve que implorar por uma vaga nas imensas filas para receber Radioterapia que existem nesse país. Ela não teve que lidar com funcionários despreparados, unidades de saúde imundas, hospitais onde faltam até gaze, quanto mais quimioterápicos. Ela não precisou entrar numa fila de mêses para ser operada.

As senhoras Hebe e Dilma, tiveram exatamente o que meu marido teve. Tratamento de qualidade, tratamento de primeiro mundo. Elas tiveram aquilo que todo mundo deveria ter. Elas foram tratadas com respeito e atenção. Elas receberam tratamento com presteza e rapidez, exatamente como deve receber alguém que tem diagnóstico de câncer. Nada de errado com o que elas receberam. Isso talvez seja a razão para a "cura" tão rápida delas, e espero sinceramente que seja com o meu marido também.

Uma vez li, alguém dizendo que algumas pessoas podem pensar que viver no primeiro mundo é poder beber água Perrier, mas que não era nada disso, a grande diferença em viver num país de primeiro mundo, é que todos podem beber água da torneira!!!! 

Ficarei feliz se um dia, todos no Brasil, possam receber o mesmo tratamento que meu marido, Hebe e  Dilma  receberam e recebem. 

Ludmila Rohr

P.S. Esse texto é uma homenagem a alguns amigos que se foram nessa luta e especialmente para o Gustavo que luta corajosamente contra essa doença maluca!

23 comentários:

  1. Sim, essa questão do acesso aos diagnósticos e tratamentos é um grande problema brasileiro. Enquanto os privilegiados têm tudo e descobrem rápido, o povo pena pra conseguir uma simples consulta com clínico geral ou dentista nos postos de saúde. Cada vez que acompanho alguém a um serviço médico público, as regras foram modificadas. Se passar em consultas de rotina é difícil, tratar adequadamente doenças graves então... Mas vamos em frente, com conscientização e mobilização conquistaremos o respeito aos nossos direitos de cidadãos. Mês passado aconteceu o I Fórum de Políticas Públicas em Oncologia realizado pelo Instituto Oncoguia, sinal de que os tempos estão mudando e as pessoas se organizando para essa cobrança.

    Ótimo texto!

    Beijos

    Carin

    ResponderExcluir
  2. Parece que vc viu a conversa que tive com meu médico. Falei pra ele assim: "espero sair dessa doença mais humilde e menos feio que a Dilma de peruca"

    ResponderExcluir
  3. Ludmila, ótimo texto.

    É realmente vergonhoso que a saúde pública esteja na situação que está aqui no Brasil. E mais vergonhoso ainda que uma candidata a presidente com conhecimento empírico da doença solte uma bobagem dessas, por mais que tenha sido, de certa maneira, bem intencionada. Ainda mais se considerarmos que o remédio usado por ela é justamente o mais pedido judicialmente, já que o SUS não o oferece nas suas listas de medicamentos.

    Quanto à posição da Hebe, acho que ela estava mais preocupada em manter o espírito alegre que sempre teve e em mostrar que pode existir saída pra essa "meleca de doença", injetando um pouco de bom humor, que é difícil de se manter numa situação dessas.

    Fora isso, só posso desejar que seu marido fique bem e que os tratamentos continuem dando bons resultados. Estamos juntos nessa luta!

    Abraços!
    (Acho que acabei me excedendo no tamanho do comentário)

    ResponderExcluir
  4. Verdade pura, puríssima Lu!!! É uma vergonha e um desrespeito total com o ser humano aqui no Brasil sim.SUS é susto, isso sim! Aqui só tem tratamento decente, quem tem plano de saúde ,e olhe lá.Vou escrever com calma sobre isso no teu Blog outra hora,amiga irmã, mas não poderia deixar de dar um gritooooooooooo por essa falta de respeito!!! Bjinhos.

    ResponderExcluir
  5. Excelente reflexão, Lu.
    Só corrigindo uma informação: Rosana Herman, durante uma viagem à Alemanha postou no Twitter: "Primeiro mundo NÃO É PODER beber Água Perrier, é poder beber água da torneira" - Esse foi o exato comentário dela, que é um excelente jornalista com espírito crítico que poucos na Mídia convencional têm.

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Ludmila, eu ja perdi tb parentes com cancer e sei o quanto e triste nao ter assistencia medica.Mas quero lembrar aqui, que, existem pessoas anonimas que trabalham voluntariamente ajudando a essas pessoas que estao com cancer, a aceitarem o tratamento e fazer com os momentos da quimio nao seja tao doloroso. Tive uma tia que luto mais de 20 anos e te digo que os melhores anos da vida dela (os ultimos 5 anos) ela recebeu carinho de pessoas que ela nunca tinha visto, ate mais que a propria familia. Essas pessoas estavam sempr por perto, cantando, dançando, trocando a roupa de cama, enfim, dando o que temos de maior dentro de nos. AMOR.
    Voce escrevendo essas palavras, com certeza esta contribuindo tb para que as pessoas encare ëssa meleca de doença"com força e corabem. Um beijo . Ana aguiar

    ResponderExcluir
  7. Ola minha querida,eu a 11 anos atras tive um cancer de intestino,e hoje graças a deus estou curada,mais acho que só estou bem, porque com certeza fui em busca de um Hospital de primeiro mundo e aqui mesmo,HCcancer(SP),mas isso porque pude pagar um bom convenio,agora se vc precisar desse mesmo hospital e quizer ser atendida pelo SUS,sinto muito acho que vc vai morrer,porque a fila é grande para entrar para esse Hospital,e só se consegue se vc ja estiver em um estágio bem avançado....como vc mesmo disse essa senhora Dilma,não teve que fazer usso do SUS e Nem a Dona Hebe.......um grande beijo a vc e muitaaa coragem a vc e seu marido fiquem com Deus...Namaste

    ResponderExcluir
  8. Nós nos sentimos tão pequenos e tristes quando vemos pessoas menos providas de condições financeiras serem tratadas como seres inferiores.Que país é esse que entra governo e sai governo e não melhora a saúde pública?Temps que nos unir realmente,fazendo uma grande corrente para lutar pela SAÚDE que todo cidadão tem direito.Parabéns ,Ludmila.bjs.Yanini

    ResponderExcluir
  9. SUSto!!! é morte certa! vamos lutar por nossos irmãos que não têm um plano de saúde e não tem um país que lhe acolhe com humanidade,você é uma lider nata e está dando uma colaboração grande aos menos favorecidos.Continuo dizendo,PARABÉNS...Yanini

    ResponderExcluir
  10. Exatamente Lu!
    O pior é que muitas pessoas têm que lidar com a ignorância pois imagine um sertanejo, que vive a 600 km do hospital de câncer mais próximo, onde o médico do PSF diz que ele tem que tirar um dia de "folga" do seu trabalho/sustento para ir até o hospital, para ter que AGENDAR uma consulta, para depois perder outros dias de trabalho para AGENDAR exames que serão feitos dali a um ou dois meses... Será que ele vai realmente ao hospital?
    Falta saúde de qualidade nesse país. Eu mesmo, apesar de ter um excelente plano, fui para um grande centro de radioterapia aqui no NE e quando ia começar, a máquina ficou em manutenção 1 semana. E para marcar esse tratamento, porque era época de Natal, não conseguir marcar nada pois brasileiro só quer saber de folga...
    Uma vez li uma entrevista da Ana Maria Braga e ela parecia ter o real dimensionamento da doença. Pena que não a vejo em campanhas contra o câncer...
    Outra coisa, manda a Marília Gabriela perguntar sobre o câncer ao irmão do Leandro, o Leonardo. Vamos ver se ele diz que é uma doencinha...
    Parabéns Lu, e obrigado pela homenagem...

    ResponderExcluir
  11. Lud amiga...eu conheço os dois lados. Comecei meu tratamento em hospitais particulares e hj faço tratamento e acompanhamento em hospital público. Sei a diferença. Fico P da vida quando ouço alguém dizer que devemos fazer exames anuais preventivos. Vamos informar a Sra Dilma que no Brasil NÃO EXISTE MEDICINA PREVENTIVA NA REDE PÚBLICA. Ela que está candidata a Presidência do País quando souber talvez coloque em suas metas presidenciais....
    Lamentável.
    Obrigada Lud
    beijos

    ResponderExcluir
  12. Querida Lud,

    Câncer... diagnóstico aterrador!!!

    Muitos, mesmo tendo os tratamentos mais avançados perecem... esse foi o caso do Papi!!!

    Mas muitos, com o mesmo padrão de tratamento, podem ser curados!!!

    Tratamento avançado, profissionais competentes e estadia hospitalar digna não deveriam ser pontuais: deveriam ser a regra!!!

    Essas senhoras, que tanto dizem ser "populares", deveriam ser tratadas como tal, em hospitais "populares", para que entendam o que é a triste realidade da saúde no Brasil..... e vamos ver se brasileiro não se cuida mesmo.... ou se não tem como se cuidar!!!!

    Um beijo,
    Patsy

    ResponderExcluir
  13. Lud,

    é sempre importante chamar atenção para essa luta por um serviço digno de saúde!
    O que vejo atualmente é o caos chegando tbém ao atendimento particular por planos de saúde...pagamos caro e quando precisamos somos surpreendidos com a burocracia do sistema...decepção! A saúde nesse país precisa ser levada a sério!! Lembremos sempre que os governantes não assumem por imposição "divina" , mas pq NÓS os colocamos lá...bjs e saudades
    Dulce Baleeiro

    ResponderExcluir
  14. Quanta lucidez nesse seu texto, Ludmila!
    Abração, querida.
    Ana Liése.

    ResponderExcluir
  15. ana maria obranovich rosa22 de junho de 2010 14:46

    Ludmila!!! Que sabias palavras as suas! Dilma e Hebe foram privilegiadas. Até por descobrir em tempo inicial. Mas aqueles que não podem estar em esses centros especializados sofrem muito para tentar sobreviver. Eu perdi meu pai para o cancer, uma prima do meu marido, minha melhor amiga e poucos meses depois o marido dela, deixando orfão seu filho Igor, que era a razão de viver dela. Perdi meu cunhado que teve os melhores tratamentos possiveis, porém era um ca primario desconhecido, então so foram descobertas as metastases. Perdemos agora um tío que lutava contra um cancer de prostata. Graças a Deus todos puderam ser atendidos sem necessidade do SUS.

    ResponderExcluir
  16. Continua - Mas tem profissionais muito bons trabalhando, enfrentando a batalha dessa terrível doença. Após verificar quanta gente na minha comunidade não tinha atendimento, corri atrás, tentando SERVIR, DOAR, AMAR. Me dirigi até o IACVC - Instituto do Câncer Dr. Arnaldo Vieira de Carvalho, para tentar ajudar, ele é um hospital filantrópico que fez 90 anos em fevereiro deste ano. Atende pessoal carente de todos os cantos do pais. Depende 82% do SUS, que repasa o dinheiro quando quer, ou seja 15 dias, 3 meses, etc. Mas o hospital precisa continuar com nutrição adequada para esses pacientes (vc deve saber sobre isso tb), medicamentos,rouparia, reforma de moveis que quebram pelo uso. No ano 1990 preciso fechar por falta de ajuda comunitaria. Depois a luta de alguns dos profissionais, reabriram o hospital, deixando inclusive de receber seus salarios para atender a quem mais precisa. Desde fevereiro de 2009 ele voltou a cair, está com um deficit de +/- R$ 12.000.000,00. A cada mês do deficit por falta de verbas aumenta aprox. R$ 450.000,00. Tem dias que não tem o dinheiro para os 130 paes que são consumidos por dia, e esta sem crédito na praça pela falta de verbas. Fui convocada por falta de lençois hospitalares, hoje conheço a realidade do hospital e fico assustada.

    ResponderExcluir
  17. FINAL - Agora vem o melhor, a primeira pessoa que tratei de contatar foi Hebe Camargo que tinha sobrevivido. Ela poderia ajudar fazendo uma entrevista com a diretoria técnica para ver os avanços e divulgar o hospital para ele poder receber ajuda. Fiz isso dia 18/03. Sei que sua produção leu meu e-mail. Não obtive nenhuma resposta. Então decidi contatar Ana Maria Braga, (que tb sofreu de um CA), a produção acusou o recebemento, isso tb no dia 18/03. No dia 21/03 sugeri uma entrevista no Jo Soares, a sua produção acusou o recebimento. Desde l0/03/10 estou correndo atrás de midia, de gente que paso por isso. Ninguém se interessa.
    Agora lembro muito bem, das lágrimas do Sr. Lula Ignacio da Silva, quando candidato, prometendo que a saúde seria questão de honra, já que sua primeira esposa faleceu por falta de atendimento.
    Agora eu vejo Marisa, e a propria Dilma em dia com suas cirurgias plásticas. Parece que isso é o que importa! No bairro onde trabalho tem 87 cortiços, vc acha que alguma delas com + de 40 anos tem alguma mamografia feita? E agora é lei ter a mamografia gratuita. Foi solicitado ao Vice Presidente, Jose de Alencar, alguma intercessão para nosso Instituto conseguir verbas, ele fez o politicamente correto, encaminhou para o Ministro da Saúde. Agora este senhor, Hebe, Ana Maria, e muitos outros que puderam ser bem atendidos, não poderiam abrir seu talão de cheques e pensar em aqueles que de tanto sofrer e por ignorancia pensam que ser atendidos no SUS é um favor? uma esmola? Um atendimento digno é direito do cidadão de nosso pais. E nos que temos educação e cultura devemos ensinar aos carentes cidadania, para eles saber procurar seus direitos. Se um dia estiver interessada passe no meu ORKUT e veja a comunidade que eu abri para tentar ajudar o instituto: O ICAVC PRECISA DE NOSSA AJUDA. Coloque lá a listagem de alimentos utilizados por eles durante o mês e que agora so podem comprar com dinheiro na mão, por ter perdido por causa da crise do ano passado muitos dos seus doadores
    Continue assim, sendo como vc é, como vcé muito mais jovem que eu, vou tirar forças em seu exemplo de vida para lutar para que isto mude em algum momento. Desde o fundo do meu coração espero que seu esposo se recupere! Deus a abençõe!

    ResponderExcluir
  18. Ludmila,
    Também tive cancer e foi o momento mais difícil da minha vida!! Não gosto muito de falar sobre esse assunto por ter muito medo...acho que quando a gente passa por isso mesmo estando "curada" você fica eternamente com o fantasma...que pode re-aparecer a qualquer momento!
    Não gosto de dar apelidos ao cancer...gosto da palavra real para que fique bem claro o que está acontecendo...e que com isso possamos dar valor a coisas pequenas!! Amar e perdoar sempre!! E rezar para que algum dia...outras pessoas possam ter acesso a saúde como hoje poucos tem!!
    Rose Any

    ResponderExcluir
  19. SAbe, uma cena ridícula da tv e que tem as pessoas terem pânico, é aquela da moça que raspa os cabelos chorando feito uma desgraçada........!!!

    Então é assim, ou é rosa ou é podre!

    Ando revoltadaaaaaaaaaaaaaaaa com estas coisas...!
    Maravilhoso usar este teu espaço para levantar a questao!

    beijos
    e tenho saudades...

    ResponderExcluir
  20. Lud,

    Excelente texto!!

    Fico daqui fazendo o "meu SUS" o mais digno possível(trabalho na área de saúde) e vibrando pela cura de todos...

    Bjs.

    ResponderExcluir
  21. Ana Maria Obranovich Rosa24 de julho de 2010 02:21

    Ana Maria Obranovich Rosa para:
    J. Lineu
    o remédio que Dilma utilizou agora é distribuido em São Paulo, após muiiiiiiitas liminares! Devemos comunicar cada um dos Estados, para que as pessoas conheçam seus direitos, aquí já tem que ser distribuido. Parece que a distribuição é feita em um só local. Mas já é alguma coisa.

    ResponderExcluir
  22. Pois é, já perdi mãe, avó materna, ja detectaram em primos, tia e eu apenas desejando uma prevenção através do exame brca1 e 2 mas o plano de saúde não cobre :(

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. é um droga mesmo! Sinto muito por toda a sua família!
      Precisamos falar muito sobre o câncer e sobre o que o Brasil faz com os brasileiros. Compartilhe esse post, bote a boca no trombone...vamos fazer barulho....boa sorte. Bjos

      Excluir

Sempre leio todos os comentários e gosto muito de recebê-los!