quinta-feira, 7 de maio de 2009

Espaço dos cuecas *


Quero escrever sobre os homens. Já escrevi algumas vezes sobre as mulheres, sobre o quanto adoro ser mulher, sobre minhas irmãs lindas e poderosas, sobre minha mãe, sobre minhas alunas, clientes, sobre minhas companheiras das comunidades realacionada ao câncer...falei das mulheres como Deusas, mas hoje quero falar dos homens.


Tenho dois filhos homens, quando era jovem queria parir 6 homens. Meus filhos são muito especiais. Não sou uma mãe coruja (aquela que não vê os defeitos), eles os tem, mas acho que eles tem algumas qualidades raras, e uma delas é a delicadeza e gentileza que eles tratam as amigas e namoradas. Eles são gentis e cavalheiros. Gosto muito também da fidelidade deles aos amigos.


Meu pai, foi o primeiro homem da minha vida...já falei tanto dele aqui. Ele foi ficando velhinho e ficando preocupado com os filhos, cada vez mais preocupado. Nós cada vez mais independentes e ele cada vez mais atencioso. Tem meu sobrinho que foi o primeiro bebê da minha vida, tão lindo, hoje um homem e profissional sério. Adoro meus alunos e clientes. Acho muito lindo um homem contrariar uma força cultural e fazer terapia, chorar suas dores e buscar esse contato com o mundo interno. Não poderia de citar meu marido, meu companheiro e que já falei tantas vezes aqui.

Mas quero dedicar essa postagem aos poucos homens que frequentam as duas comunidades virtuais dedicadas a câncer que faço parte: Rodrigo, Gustavo, Gui, João, Ivan, José, Dan, Siro, João Vitor...e outros que talvez tenha esquecido. Eles são pacientes dessa doença maluca ou são parentes....mas são guerreiros como poucos que já conheci.


Lidar com uma doença dessa é uma porcaria. Não dá pra falar coisas bonitas dela. O tratamento é doloroso, os fantasmas são constantes...tanto homens, quanto mulheres precisam de muita coragem determinação, serenidade, paciencia...e muita fé e esperança. Como acompanho o meu marido de perto, sei o quanto é preciso acreditar e querer muito a vida pra suportar tudo que vem com o tratamento.

Mas quero falar daqueles que chamo os meninos da comunidade. É preciso ficar claro, que eles são minoria absoluta nesses ambientes, as mulheres ocupam todos os espaços, mas eles estão ali, vão aos poucos falando, se expondo, na maioria das vezes brincam, mas também tem seus dias de fossa. Sou completamente apaixonada por eles, porque além deles atravessarem essa doença, eles também conseguem um lugar num espaço em que as mulheres dominam. Por conta disso, um fenomeno aconteceu, todas nós nos apaixonamos por eles, achamos graça das coisas que eles falam, ficamos encantadas e excitadas com a forma masculina de lidar com os problemas...e rimos, brincamos....falamos bobagens...algo muito lindo acontece desse encontro.


Meus queridos, existe uma crença no mundo feminino que voces homens não aguentam dor, as mulheres brincam dizendo que a humanidade seria extinta se dependesse dos homens parirem seus filhos, brincamos sobre o quão dengosos voces ficam por causa de uma gripe.... e nem sei o que pensar agora disso. Quando me deparo com a luta de voces, na maioria jovens, muito jovens, enfrentando essa doença louca, quando vejo que voces batalham e buscam sair dessa batalha de uma forma tão linda e como vencedores...fico muito emocionada.


Também tenho a tendencia a achar que as mulheres são mais fortes, que aguentam mais as dores e sofrimentos, mas isso é uma grande bobagem, acho que a grande diferença é que nós alardeamos o nosso sofrimento, falamos mais sobre ele, precisamos falar, falar e voces talvez não. Ainda por cima, nós temos a possibilidade socialmente aceita de sermos frágeis, de poder chorar, de cair e levantar, e isso faz com pareçamos mais fortes do que realmente somos; de voces é esperado uma luta sem quedas, uma coragem de macho, uma dureza sofrível...cruel isso, não?


Quero hoje dizer pra voces meus amigos e companheiros de comunidade que tenho muito carinho e admiração por voces. A forma como voces encaram suas lutas toca bem fundo no meu coração. Fico imaginando suas mães, irmães, namoradas, esposas e me identifico tanto com elas, pois eu vivo isso agora, e quero acolher voces, fazer companhia, ser amiga, ser irmã, ser mãe, ser companheira... algumas sentimentos lindos brotam do meu coração, e voces HOMENS, são responsáveis por isso!


Sou muito grata aos homens que entraram de várias formas na minha vida, tenho muita admiração e respeito por voces. Sinto que muitas experiencias lindas que vivi na vida, foram por causa de voces.... quero fazer essa homenagem aos homens e dizer do meu grande amor e gratidão por essa energia masculina com a qual já briguei tanto na minha vida, no meu processo de individuação, mas que hoje posso cada vez mais me render, admirar, amar, respeitar, reconhecer.

Meus queridos, muito obrigada e tentem resistir à nossa energia borbulhante e repleta de contradições, e permaneçam conosco!


Ludmila
P.S. na foto, meu pai e os 3 netos representando esses homens guerreiros e meninos que conheci.

* nome de um fórum criado pelos homens, dentro de uma comunidade de quimio, onde imperava a força e a palavra feminina!!!!!

14 comentários:

  1. Que lindo Ludmila!!!! Fiquei emocionada...
    Meu pai está passando por radioterapia, e eu aqui distante dele me dá uma tristeza...
    Também tenho filho, como você já sabe, e achei fantástico vê-lo crescendo e compartilhar um pouco deste "outro mundo" que é o masculino. Me senti especial dando a vida a um homem.
    Desejo que seu marido esteja passando bem por estes dias e que melhore cada vez mais!
    Um grande abraço.
    Sandra

    ResponderExcluir
  2. Homenagem mais do que merecida para "nossos homens" das comunidades e tantos outros que não tem coragem (ou seria costume?...) de expor seus sentimentos!!!
    Um abraço...

    ResponderExcluir
  3. Lu... minha nega...

    Não tens noçao do quanto me esbaldei em lágrimas aqui do outro lado do país... Ave maria... que coisa linda....

    De verdade... nunca esperava receber uma "homenagem" dessas... muito lindo mesmo!

    É realmente dificil pros homens demonstrar sentimentos... até pq fomos criados com aquela famosa frase... "homem não chora"... num mundo beeem maxista!

    Somos os "homens de vcs" na comu! auhauhauhauas

    e podes ter certeza de uma coisa... não só tu, mas as outras garotas da comu tb... estamos com vcs! pro que der e vier... hoje... somoms uma familia... e a melhor coisa q poderia ter acontecido foi entrar na comunidade da luta!!!!!

    Brigadão!

    Adoooooooouuuuuuro!!!!!!!

    ResponderExcluir
  4. Eu não chorei porque chorar é coisa de mulherzinha (kkkkkk)..
    Mas valeu pela homenagem =)

    Como sempre, muito bem escrita

    Beijo

    ResponderExcluir
  5. Dan e Gustavo,
    vcs fizeram muito bem a todas as mulhers da comu.
    Esse casamento das energias feminina e masculina é perfeito!


    Saúde e Paz!

    ResponderExcluir
  6. Ludmila, sempre gosto das suas "meditações", reparei que o seu filho de barba é a cara do avô, vc. não acha?.
    Homens! quem pode viver sem eles? já pensou um lugar só com mulheres? gosto muito das muinhas amigas mas adoro bater papo com os homens, gosto de ouvi-los, confio nos conselhos dos homens, estão mais perto do que penso. Saúde para seu amor. Bj. Nubélia

    ResponderExcluir
  7. Lud,
    Estou emocionada com o que li porque incluo meu pai nessa linda homenagem aos homens.Considero meu pai um lutador,guerreiro e vitorioso contra essa doença por duas vezes na sua vida(apesar da constante vigilância e acompanhamento).Obrigado.
    Saúde para Judson.Bj.CrisKelsch

    ResponderExcluir
  8. Ludmila, querida!
    Achei fantástica sua homenagem, diga-se de passagem, mais que merecida!
    Esses "nossos homens" são mesmo maravilhosos, principalmente esses meninos da comu... que nos alegram a cada dia!
    Com todos vcs me sinto mais forte e confiante na luta!
    Como bem disse sua amiga Nubélia: "Homens! quem pode viver sem eles? já pensou um lugar só com mulheres?", ah, esse mundo não seria completo!
    Parabéns pelo texto e pelo blog...
    bjoks estaladas da Fátima (Comunidade "Eu faço/já fiz quimioterapia")

    ResponderExcluir
  9. Ludmila!
    Realmente nossos meninos são maravilhosos, alegram nossa comunidade e mostram que a vida vale a pena! Beijos

    ResponderExcluir
  10. Mazé a mãe do Caio!9 de maio de 2009 00:10

    Linda a homenagem para os meninos....
    Ah...e se pudesse eu tbm seria mãe só de meninos...a minha facilidade para lidar com o sexo oposto sempre foi maior....srsrsrs
    Apesar de ter apenas um o Caio.....mas Deus me presenteou com um que vale por 1000...srsrsrsr

    ResponderExcluir
  11. Somos mulheres apaixonadas!
    E vcs, rapazes, são apaixonantes!!!!

    ResponderExcluir
  12. muito linda a homenagem.
    eles merecem mesmo.
    bjs

    ResponderExcluir
  13. Olá Lud, bom dia! Algum tempo atrás eu acreditava que com as mãos nuas eu matava um leão por dia. Hoje,com o CA...percebo que na verdade eu nem sequer chegava perto dele. Mas estamos ae...um dia após o outro...um dia por vez...Me sensibiliza o fato de vc estar sempre tão presente de alguma forma em nossa vidas...ouvindo, amparando, e sobretudo nos enconrajando. Seu estimulo nos faz dar sempre mais um passo...naõ só nós pacientes, mas tb quem conosco está encolvido. Obrigado por cruzar nosso caminho e junto conosco aprender tb a ser solidario.

    ResponderExcluir
  14. Ludmila!!
    Pelo Amor de DEUS!!!
    vc não imagina o que esta leitura me trouxe...
    " As pazes com o meu MASCULINO."
    Estou Emocionada!!!!!
    Vc tem sido uma Mestra Virtual
    ( Agora sei o que é Espiritualidade )
    Beijos

    ResponderExcluir

Sempre leio todos os comentários e gosto muito de recebê-los!